Do título

Do título

"Retórica dos namorados, dá-me uma comparação exata e poética para dizer o que foram aqueles olhos de Capitu. Não me acode imagem capaz de dizer, sem quebra da dignidade do estilo, o que eles foram e me fizeram. Olhos de ressaca? Vá, de ressaca. É o que me dá idéia daquela feição nova. Traziam não sei que fluido misterioso e enérgico, uma força que arrastava para dentro, como a vaga que se retira da praia, nos dias de ressaca."
( Dom Casmurro, Machado de Assis, cap. 32 )

sexta-feira, 26 de março de 2010

Pequena canção para uma cidade muito amada

"Porto Alegre não é a minha cidade. Porto Alegre é a minha vida."

Moacyr Scliar. E eu. Quem falou primeiro eu não sei.



Aniversário de Porto Alegre. 238 anos. Uma guria. E como bem disse o Quintana, antes ela era apenas uma grande cidade pequena. Agora, é uma pequena cidade grande. "Os céus de Porto Alegre, como farei para levá-los ao céu?" "Sinto uma dor infinita das ruas de Porto Alegre onde jamais passarei." Quintana não foi o único a adotar a cidade. Há muitos e muitos porto-alegrenses por opção e coração, nos quais eu me incluo, que cantam o seu amor a esta cidade. Porto Alegre, o meu canto no mundo.