Do título

Do título

"Retórica dos namorados, dá-me uma comparação exata e poética para dizer o que foram aqueles olhos de Capitu. Não me acode imagem capaz de dizer, sem quebra da dignidade do estilo, o que eles foram e me fizeram. Olhos de ressaca? Vá, de ressaca. É o que me dá idéia daquela feição nova. Traziam não sei que fluido misterioso e enérgico, uma força que arrastava para dentro, como a vaga que se retira da praia, nos dias de ressaca."
( Dom Casmurro, Machado de Assis, cap. 32 )

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Reeditando



E então elas saíram, todas, se libertaram... Deixaram a redoma de medo onde viviam... Foram até seu destino para que enfim cumprissem seu papel... Revelaram-se e entregaram-se por inteiro... Voltaram trazendo um acréscimo imensurável de felicidade, de êxtase, de sonho que se transforma em realidade, para, logo em seguida serem soterradas pelo silêncio. Esmagadas, mas cientes do dever cumprido... De volta à sua condição de palavras...

************************

Do que me basta
( Para J )

Não preciso de um rótulo,
me basta teu beijo pela manhã;
Não preciso do teu ar,
basta ver-me refletida nos teus olhos;
Não preciso controlar teus pensamentos,
me basta pertencer a eles;
Não preciso de palavras,
me basta o desejo que transpiras;
Não preciso de promessas,
me basta tua voz mesmo que longe;
Não preciso de tua liberdade,
me basta que te prendas por vontade;
Não te preciso meu,
me basta ser tua...