Do título

Do título

"Retórica dos namorados, dá-me uma comparação exata e poética para dizer o que foram aqueles olhos de Capitu. Não me acode imagem capaz de dizer, sem quebra da dignidade do estilo, o que eles foram e me fizeram. Olhos de ressaca? Vá, de ressaca. É o que me dá idéia daquela feição nova. Traziam não sei que fluido misterioso e enérgico, uma força que arrastava para dentro, como a vaga que se retira da praia, nos dias de ressaca."
( Dom Casmurro, Machado de Assis, cap. 32 )

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Todas as cartas de amor são ridículas

Todas as cartas de amor são ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem...Ridículas.
Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras... Ridículas.
As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser... Ridículas.
Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram cartas de amor
É que são...Ridículas.
Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor... Ridículas.
A verdade é que hoje as minhas memórias dessas cartas de amor
É que são...Ridículas.
(Todas as palavras esdrúxulas, como os sentimentos esdrúxulos, são naturalmente...Ridículas.)

Fernando Pessoa