Do título

Do título

"Retórica dos namorados, dá-me uma comparação exata e poética para dizer o que foram aqueles olhos de Capitu. Não me acode imagem capaz de dizer, sem quebra da dignidade do estilo, o que eles foram e me fizeram. Olhos de ressaca? Vá, de ressaca. É o que me dá idéia daquela feição nova. Traziam não sei que fluido misterioso e enérgico, uma força que arrastava para dentro, como a vaga que se retira da praia, nos dias de ressaca."
( Dom Casmurro, Machado de Assis, cap. 32 )

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Tempo

"Para Max Vandenburg havia o cimento frio e muito tempo para passar com ele.

Os minutos eram cruéis.

As horas eram um castigo.

Erguendo-se sobre ele, em todos os momentos de vigília, havia a mão do tempo, que não hesitava em atormentá-lo. Sorria, apertava e o deixava viver. Que grande maldade podia haver em se deixar uma coisa viva!"

Trecho do livro : " A menina que roubava livros " de Markus Zusak

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Urgente

Alguém sabe onde vende????????

Paciência:
do Lat. patientia
s. f.,
qualidade de paciente;
resignação;
conformidade em suportar os males ou os incómodos sem se queixar;
perseverança tranquila;
calma na continuação de qualquer tarefa ainda que esta seja difícil ou muito demorada;
tranquilidade com que se espera aquilo que tarda;
nome de certos jogos de cartas;
interj.,
designativa de resignação ou conformidade.

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Só tu

Dos lábios que me beijaram,
Dos braços que me abraçaram
Já não me lembro, nem sei...
São tantas as que me amaram!
São tantas as que eu amei!
Mas tu - que rude contraste!
Tu, que jamais me beijaste,
Tu, que jamais abracei,
Só tu, nesta alma, ficaste,
De todas as que eu amei.

Paulo Setúbal

domingo, 21 de outubro de 2007

Dias de Fúria


Especialmente nesta semana, e principalmente hoje, eu espero que nenhuma Pollyanna (seja ela menina, moça, mulher ou macho) contente microcéfala hebefrênica new-age do caralho alado venha me falar na força do pensamento positivo, em neurolingüística, picaretagens de auto-ajuda variadas, nas maravilhas do “Segredo” ou no quanto o universo “conspira a meu favor” e a felicidade está dentro de mim. Porque se o fizer, com certeza vai levar um murro nas fuças tão grande que vai ter um certo trabalho pra ver o lado positivo disso. E claro, também porque nem nos meus devaneios mais pessimistas eu jamais imaginei que ia acabar pagando cana por lesões corporais com requintes de crueldade.


( Adaptado do blog Cin City , minha tpm não permite nada hoje além de um ctrl c , ctrl v. )

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Out of control



Alguém tem que me fazer parar....

domingo, 14 de outubro de 2007

O nada em lugar nenhum

Sabe aquela cena clichê da pessoa tentando escrever alguma coisa, amassando várias folhas e jogando fora até ter várias espalhadas ao seu redor, então coloca a cabeça entre as mãos já sem paciência? Ainda bem que me livrei disso, afinal, eu tenho o monitor e o teclado com a tecla mágica: delete, que me permite não recriar esse quadro, embora, ás vezes, eu tenha vontade de poder amassá-los e jogá-los fora também...
E então passei a Santíssima Trindade: sexta, sábado e domingo, esperando e, novamente, nada...ok, o domingo ainda não acabou, mas aquele pouco de ilusão e esperança já.
A Fal escreveu lá no Drops que " o feriado é longo, embora a vida seja breve", perfeito, não precisa dizer mais nada.

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Silvana precisa - by Google

Resolvi aderir à brincadeira e digitar " Silvana precisa " na pesquisa do Google. E não é que ele sabe mesmo das coisas? O Oráculo de Delfos da era contemporânea. Vejam os resultados:

“Silvana precisa deixar em perspectiva é a possibilidade de chegar na última etapa.”
( Última etapa de quê? )

“Silvana por Silvana. Você precisa de um amante.”
( Por quê não me disseram antes???? )

“Silvana - Primeiro, você precisa gostar do que faz.”
( Eu adoro...)

“Silvana, você precisa procurar o consulado da Espanha o mais rápido possível ...”
( Eu? Por quê???? )

“Silvana por Silvana ... Não precisa mais ter pressa. Eu já matei o ladrão com um tiro da escopeta calibre 12 que tenho guardada em casa para estas situações ... “
( Não tenho nada a ver com isso!!! )

“Amiga Silvana, você não precisa pedir desculpas por nenhum erro, pois você não fez nada de errado e é errando que se aprende.”
( Obrigada! )

“Silvana, você precisa procurar um profissional que tenha bastante paciência e que possa dispensar bastante tempo ao seu tratamento. ... “
( kkkkkkk, isso eu já sabia... )

Silvana, você precisa clicar apenas uma vez em comprar...”
( Ah, só uma ???? )

“Silvana lembra que precisa agir como se fosse Mariana e tenta remediar a situação.”
( Eu nego... )

“Silvana acredita que precisa de qualificação para ter boas chances.”
( Com certeza. )

sábado, 6 de outubro de 2007

Trovas de muito amor para um amado senhor

Dizeis que tenho vaidades.
E que no vosso entender
Mulheres de pouca idade
Que não se queiram perder

É preciso que não tenham
Tantas e tais veleidades.

Senhor, se a mim me acrescento
Flores e renda, cetins,
Se solto o cabelo ao vento
É bem por vós, não por mim.

Tenho dois olhos contentes
E a boca fresca e rosada.
E a vaidade só consente
Vaidades, se desejada.

E além de vós
Não desejo nada.

Hilda Hilst

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Certeza

Importado do blog Girassol em um dia de pouca inspiração, muito arrependimento e a certeza adquirida de que sim, há pessoas que são insubstituíveis:

Sinto saudades de mim. Penso, penso demais e não encontro nenhuma solução. Quem me dera ter um botão reset, esvaziar-me e recomeçar...- Sim tenho saudades dele também. Sim, penso demais nele. Sim, continuo a sentir exatamente o que sentia (ou mais até). Sim, sou estúpida por isso. Sim, sei que ele não merece. Sim, é melhor calar-me agora.

.